Mostrando postagens com marcador Politica. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Politica. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020

Maranhão: MP Eleitoral estabelece diretrizes para inibir a propaganda eleitoral antecipada em 2020

Maranhão: MP Eleitoral estabelece diretrizes para inibir a propaganda eleitoral antecipada em 2020

Uso de outdoors é proibido na pré-campanha e no período regular de campanha.

Fonte: Secom / PGR
O Ministério Público Eleitoral expediu, na ultima segunda-feira (10/02), uma instrução destinada às Promotorias Eleitorais do Maranhão referente ao período eleitoral do ano de 2020, sobre a proibição de meios de publicidade na pré-campanha eleitoral já vedados na campanha eleitoral regular.

De início, a recomendação cita que a propaganda eleitoral é vedada antes do dia 16 de agosto, de acordo com os termos do art. 36 da Lei nº 9.504/1997. No entanto, os debates entre candidatos podem ocorrer antes do início das campanhas, por ser vantajoso aos eleitores o conhecimento prévio das intenções e propostas de cada um. A propaganda eleitoral consiste na divulgação de plataformas, programas de governo, qualidades pessoais e profissionais do candidato, tendo como finalidade a obtenção do voto do eleitor.

Além disso, com base na Lei das Eleições, a qual proíbe o uso de meios de publicidade em alguns dispositivos no período de propaganda eleitoral oficial e, consequentemente, na fase anterior, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu pela proibição do uso de outdoors e veiculação de propaganda em bens públicos e de uso comum nos atos de pré-campanha e na divulgação de atos parlamentares, mesmo que não haja pedido explícito de voto, em julgamento do recurso especial 0600337-30.2018.

Dessa forma, segundo o procurador regional Eleitoral no Maranhão, Juraci Guimarães Júnior, é preciso que haja compatibilidade e coerência entre os meios utilizados na pré-campanha eleitoral e os autorizados na propaganda eleitoral permitida. Assim, a instrução orienta os promotores eleitorais a tomarem medidas, em caso de hipótese de violação, como a imediata cessação da propaganda ilícita por meio do poder de polícia do juiz eleitoral; ajuizar representação por propaganda eleitoral antecipada para cessação da conduta e aplicação de multa, além de considerar Ação de Investigação Judicial Eleitoral por abuso de poder econômico.

Ainda de acordo com o procurador, “a Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) constatou, nas principais cidades do estado, o uso de propaganda eleitoral antecipada em outdoors por pré-candidatos parlamentares sob o pretexto de divulgação de sua atividade parlamentar. Porém, a principal finalidade não é divulgar esta atividade, mas no período proibido realizar nítida propaganda eleitoral antecipada, o que demanda repressão pelo Ministério Público Eleitoral. Sendo assim, o período que antecede o processo eleitoral não pode ser usado pelos pré-candidatos para propaganda, o que exige uma atuação incisiva do Ministério Público Eleitoral para o equilíbrio do pleito”, afirmou.

Acesse aqui a íntegra da instrução.

Informações: Do MPE 
NOVA ESTRATEGIA DO PT: Depois do Papa Francisco, em breve Lula irá se encontrar com líderes evangélicos

NOVA ESTRATEGIA DO PT: Depois do Papa Francisco, em breve Lula irá se encontrar com líderes evangélicos

O plano do ex-presidente para se aproximar dos evangélicos será o próximo passo do político.

Lula e o Papa Francisco (Reprodução)
O plano do Partido dos Trabalhadores (PT), para se aproximar dos cristãos católicos e evangélicos já foi colocado em prática. Nessa quinta-feira (13), o ex-presidente Lula, se encontrou com o Papa Francisco, líder supremo dos católicos.

O encontro aconteceu no Vaticano, ele foi recebido pelo papa em audiência privada na residência Santa Marta, e ficou cerca de uma hora.

O ex-presidente Lula tenta fortalecer a ligação do seu partido com os cristão, pois sabe que nos últimos anos perdeu muitos eleitores por conta das ideologias defendidas pelo PT, como por exemplo: Legalização do aborto, ideologia de gênero, entre outras aberrações.

O líder político tenta de todos as formas construir uma imagem de que o PT é um partido que defende valores cristãos, familiares, e que presa pelos bons costumes.

No início do ano Lula chegou a afirmar que tinha um “jeitão de pastor”, e o seu próximo passo agora é se reunir com algumas lideranças evangélicas no Brasil.
Lula sabe que o seu encontro com o Papa Francisco causou um grande impacto aqui no Brasil, pois é um país que possui o maior números de fiéis.

Segundo informações, o ex-presidente já entrou em contato com alguns líderes evangélicos através de sua assessoria, e antes das eleições municipais esse encontro deverá acontecer.

sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

 Assista à live na íntegra: Governo federal anuncia aumento do piso dos professores

Assista à live na íntegra: Governo federal anuncia aumento do piso dos professores

Também foi anunciado o lançamento do Prêmio Nacional das Artes


O presidente da República, Jair Bolsonaro, e o ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciaram por meio de live (transmissão ao vivo) em rede social o aumento de 12,84% do piso salarial previsto no Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Segundo Weintraub, o reajuste anunciado “é o maior aumento em reais desde 2009.”

Assista à live na íntegra:

O ajuste, acima da inflação de 2019 (4,31%), corresponde às expectativas da Confederação Nacional de Municípios (CNM) que já havia previsto o valor mínimo do magistério passaria de R$ 2.557,74 para R$ 2.886,24. Há expectativa entre gestores municipais que uma nova lei sobre o Fundeb seja criada este ano. A lei atual só prevê a manutenção do fundo até este ano. O Ministério da Educação prepara proposta com novas regras.
Durante a live o presidente também anunciou, ao lado do secretário de Cultura Roberto Alvim, o lançamento do Prêmio Nacional das Artes que irá destinar mais de R$ 20 milhões para produção artística nas cinco grandes regiões brasileiras.
O prêmio terá sete categorias, eruditas e populares, e prevê a seleção de cinco óperas, 25 espetáculos teatrais, 25 exposições individuais de pintura e 25 exposição de escultura, 25 contos inéditos, 25 CDs musicais originais e até 15 propostas de histórias em quadrinhos.
O edital será publicado na próxima semana no Diário Oficial da União e no site da Secretaria Especial da Cultura. O repasse de recursos entre as regiões será dividido de forma igual.
Durante a transmissão, o presidente também comentou a queda histórica dos juros básico da economia, Taxa Selic a 4,5% ao ano e a esperada redução da dívida pública com a baixa dos juros. O presidente salientou a redução dos custos de empréstimos da Caixa Econômica Federal e a diminuição de pessoas inadimplentes. Bolsonaro salientou que a queda de juros ocorre “sem canetada” e “sem interferência”, mas por causa do ambiente de recuperação econômica.
O presidente comemorou a prioridade anunciada pelo governo dos Estados Unidos para que o Brasil se torne membro da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e lembrou a edição de nova medida provisória que ajusta o salário mínimo dos atuais R$ 1.039 para R$ 1.045.
Além do ministro da Educação e do secretário de Cultura, participou da transmissão o secretário de Aquicultura e Pesca, Jorge Seif Junior.

Com informações: Da AB

terça-feira, 12 de novembro de 2019

Em reunião, Bolsonaro anuncia desfiliação do PSL e criação de partido

Em reunião, Bolsonaro anuncia desfiliação do PSL e criação de partido

A nova legenda se chamará Aliança pelo Brasil. Convenção será realizada em 21 de novembro


O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta terça-feira (12/11) a deputados do PSL que vai se desfiliar do partido e criar a legenda a qual confirmará, em convenção a ser realizada em 21 de novembro, a futura filiação. A nova sigla se chamará Aliança pelo Brasil. A desfiliação, por ora, foi apenas comunicada, não tendo sido confirmada a assinatura.

O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) acredita que, do total de pesselistas, 51 em exercício, cerca de 30 podem anunciar a filiação ao Aliança pelo Brasil. A deputada Bia Kicis (PSL-DF) explica, contudo, que, no caso de deputados, será preciso aguardar a abertura da janela partidária para a filiação no novo partido. 

Como o mandato de deputados é do partido, eles não podem se transferir para outra legenda sem a abertura de janela partidária. No caso de senadores, governadores, prefeitos e o presidente da República, que são donos de seus mandatos, o anúncio poderá ser feito na cerimônia de criação do partido, marcada para 21 de novembro. 

Além de Bolsonaro, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) foi outro a formalizar a desfiliação do partido na reunião desta terça. No entanto, o futuro partido deve receber não apenas dissidentes do PSL. Kicis garantiu que as portas estarão abertas para congressistas de outras legendas. 

A coleta de assinaturas está sendo conduzida pela advogada Karina Kufa. É ela que costura a articulação junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para viabilizar o recolhimento de rubricas por meio digital. A ideia do Aliança pelo Brasil é colher nomes de apoiadores por meio de um aplicativo. Para isso, depende da autorização da Corte Eleitoral. 

No Twitter, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) compartilhou a logo do novo partido. 

terça-feira, 10 de setembro de 2019

Filho do ex-ministro Edison Lobão é preso pela PF na 65ª fase da Lava-Jato

Filho do ex-ministro Edison Lobão é preso pela PF na 65ª fase da Lava-Jato

Márcio Lobão foi preso no Rio de Janeiro. PF apura o pagamento de propina relacionado as obras de Belo Monte
Ex-senador e ex-ministro Edison Lobão(foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
A Polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã desta terça-feira (10/9), a 65ª fase da Lava Jato. Apelidada de Galeria, a operação cumpre 11 mandados de busca e apreensão e 1 de prisão preventiva relacionados ao pagamento de propina na construção de Belo Monte e a Transpetro, subsidiária da Petrobras. 

Na ação, Márcio Lobão, filho do ex-senador e ex-ministro Edison Lobão, foi preso. Ele foi detido por volta das 7h no Rio de Janeiro. Esta fase da Lava-Jato ocorre em parceria com o Ministério Público Federal (MPF). Além do Rio, as equipes policiais também cumprem mandados em Brasília. A intenção é aprender documentos e arquivos de informática que ajudem no aprofundamento das investigações.

De acordo com o MPF, as buscas objetivam aprofundar investigações de crimes de lavagem de dinheiro e corrupção em obras da Transpetro e Belo Monte. As investigações apontam que, ao menos entre 2008 e 2014, Edison Lobão e Márcio Lobão solicitaram e receberam R$ 50 milhões propinas dos Grupos Estre e Odebrecht.

A operação também investiga benefícios em mais de 40 contratos, cujo valor chega a cerca de R$ 1 bilhão, celebrados pelas empresas Estre Ambiental, Pollydutos Montagem e Construção, Consórcio NM Dutos e Estaleiro Rio Tietê. Os investigadores apontam que, em ambos esquemas, há provas que as propinas foram entregues em espécie em escritório advocatício ligado à família Lobão, localizado no Rio de Janeiro.

Edison Lobão terminou o mandato de senador em 31 de janeiro. Antes, ele foi ministro de Minas e Energia do Brasil, entre 21 de janeiro de 2008 e 31 de março de 2010, no governo dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, ambos do PT. 

Lavagem de dinheiro 

Nas lavagens de dinheiro cometidas por Márcio Lobão, diz o MPF, houve aquisição e venda de obras de arte com valores sobrevalorizados, simulação de operações de venda de imóvel e de empréstimo com familiar, interposição de terceiros em operações de compra e venda de obras de arte e movimentação de valores milionários em contas abertas em nome de empresas offshore no exterior. Aumentando o seu patrimônio em R$ 30 milhões.

“Por isso, também são alvo dos mandados de busca e apreensão endereços de galeria de arte e de agentes financeiros que atuavam perante bancos, a exemplo do Julius Bär, gerindo contas de Márcio Lobão no exterior”, diz o MPF. 

“As fortes evidências do envolvimento de Márcio Lobão, por longo período, em diversas operações de lavagem de capitais e em crimes de corrupção relacionados a diferentes obras públicas e grupos empresariais, bem como os indicativos de que permanece, ainda em 2019, praticando atos de lavagem de dinheiro, motivaram a decretação da prisão preventiva”, prossegue.

Na nota, o procurador da República e coordenador da Lava-Jato, Deltan Dallagnol, diz que "a Lava-Jato continua rompendo a aura de intocabilidade de poderosos. A equipe segue unida e, enquanto for possível, prosseguirá seu trabalho", afirma.

Fonte: Do CB

quinta-feira, 8 de agosto de 2019

Motocicleta roubada em Piripiri-PI é recuperada pelos Agentes de Transito em Chapadinha

Motocicleta roubada em Piripiri-PI é recuperada pelos Agentes de Transito em Chapadinha

Por: Valdivan Alves
Foto; Agentes de Transito

Uma motocicleta vermelha Honda/CG 150 FAN ESI- com placa OEE- 0103,da cidade de Piripiri-PI, roubada foi apreendida por agentes de Transito por volta das 10h30min,desta quita-feira (08/08), em Chapadinha. 

O veículo sem placa foi abordado na Trav. João Lopes,em frente ao shopping do cidadão.Após os agentes consultarem os sistemas de informação, constataram que havia um registro de roubo/furto.
Foto: Agentes de Transito
O veículo roubado, foi levado á delegacia de Polícia Civil para instauração de inquérito policial.

quarta-feira, 7 de agosto de 2019

Chapadinha - Agentes de trânsito encontram moto com chassi adulterada após roubo em Timon-MA

Chapadinha - Agentes de trânsito encontram moto com chassi adulterada após roubo em Timon-MA



Veículo foi roubado em Timon-ma. A motocicleta estava sem a placa de identificação.


Por: Valdivan Alves
Foto: Agente de Transito

Mais um veículo foi recuperado em Chapadinha, Uma motocicleta roubada foi apreendida por Agentes de Transito, nesta quarta-feira(07/08), na Av. Vitorino Freire, em frente a Cx. Econômica Federal, por volta das 10h30min. 

Ao ser realizada análise dos elementos identificadores da motocicleta, foi detectado uma adulteração na numeração do chassi. Após consulta aos sistemas de informação, foi constatado que se tratava de uma motocicleta Honda/ CG 125 Titan de cor preta com registro de Roubo/Furto em 24 de setembro de 2016, no município de Timon.

Devido a suspeita o condutor foi encaminhado para a delegacia de Polícia Civil para instauração de inquérito policial.

Mais de 650 detentos foram beneficiados com saída temporária para o dia dos pais

Mais de 650 detentos foram beneficiados com saída temporária para o dia dos pais

Fonte: Da Redação com CGJ
(Foto: Reprodução)
A 1ª Vara de Execuções Penais da Comarca da Ilha de São Luís divulgou, nesta terça-feira (6), Portaria que autoriza a saída temporária de 656 apenados para visita aos familiares em comemoração ao “Dia dos Pais”. A portaria, assinada pelo juiz titular Márcio Castro Brandão, observa que os beneficiados não poderão se ausentar do Maranhão, nem frequentar festas, bares e similares. A saída  aconteceu a partir das 9h desta quarta-feira, 7, e o retorno será até às 18h da próxima terça-feira, dia 13. Os beneficiados devem se recolher às suas casas até as oito horas da noite.



Do total, 187 apenados vão usufruir, pela primeira vez, do benefício previsto em lei, monitorados por meio de tornozeleiras eletrônicas.

O documento esclarece que os apenados beneficiados preenchem os requisitos dos artigos 122 e 123 da Lei de Execução Penal, que regulamenta, entre outros, as saídas temporárias. “Fica determinado ainda, que os dirigentes dos Estabelecimentos Prisionais da Comarca da Grande Ilha de São Luís deverão comunicar este Juízo até as 12 horas do dia 16 de agosto sobre o retorno dos internos e/ou eventuais alterações”, relata a Portaria.

Sobre a saída de presos, a VEP cientificou a Secretaria de Estado de Segurança Pública, Secretaria de Estado de Administração Penitenciária, Superintendência da Polícia Federal, Superintendência de Polícia Rodoviária Federal, e diretorias dos estabelecimentos penais de São Luís, para operacionalização das medidas estabelecidas na portaria.


LEGISLAÇÃO - A Lei de Execuções Penais (LEP), de 11 de julho de 1984, trata do direito do reeducando (condenado e internado) nas penitenciárias brasileiras e da sua reintegração à sociedade. Sobre a saída temporária de apenados, o artigo 122 dispõe: “Os condenados que cumprem pena em regime semiaberto poderão obter autorização para saída temporária do estabelecimento, sem vigilância direta, nos seguintes casos: Visita à família; Frequência a curso supletivo profissionalizante, bem como de instrução do 2º grau ou superior, na Comarca do Juízo da Execução; Participação em atividades que concorram para o retorno ao convívio social”.

Já o artigo 123 da mesma lei versa que “a autorização será concedida por ato motivado do juiz responsável pela execução penal, ouvidos o Ministério Público e a administração penitenciária e dependerá da satisfação dos seguintes requisitos: Comportamento adequado; Cumprimento mínimo de 1/6 (um sexto) da pena, se o condenado for primário, e 1/4 (um quarto), se reincidente; Compatibilidade do benefício com os objetivos da pena”.

Em parágrafo único, a LEP ressalta que ausência de vigilância direta não impede a utilização de equipamento de monitoração eletrônica pelo condenado, quando assim determinar o juiz da execução penal.

terça-feira, 28 de maio de 2019

No Senado, oposição e governo querem Coaf com Moro

No Senado, oposição e governo querem Coaf com Moro

Expectativa de senadores contrários ao governo é de que cerca de 40 parlamentares votem pelo retorno do órgão para o ministério da Justiça

(foto: Evaristo Sa/AFP)
A votação da Medida Provisória número 870/2019 será apertada no Senado. Parlamentares da oposição cobram coerência do governo, principalmente, a respeito de onde ficará o Conselho de Controle de Atividade Financeira (Coaf), prometido ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, mas que está travando o andamento da MP. 

A expectativa de senadores contrários ao governo é de que cerca de 40 parlamentares votem pelo retorno do órgão, que está na Economia desde a votação na Câmara, na última quinta-feira (23/7), para Moro. A medida assinada por Jair Bolsonaro no início do governo, configura a Esplanada em 22 ministérios.

A definição, no entanto, tem data para acabar. Se, até 3 de junho, não se tornar lei aprovada pelo Congresso, o desenho do centro político Federal de Brasília volta a ser como no governo Temer, com 29. O líder do PSL (partido do presidente da República) no Senado, Major Olímpio, disse que lutará para que o órgão volte para a batuta de Moro. O mesmo afirmou o líder da oposição, Randolfe Rodrigues (Rede-AM).

Se passar, a MP volta para a Câmara, (onde os deputados já decidiram pelo Coaf na Economia) para uma nova votação. Na Casa, mesmo os parlamentares governistas abriram mão do Coaf na Justiça e Segurança Pública. Mas, o senador Major Olímpio disse que o Bolsonaro não o procurou para que voltasse atrás no que considerou o seu dever. Segundo ele, o Coaf nas mãos de Moro eram, inclusive, uma constante nas manifestações pró-governo deste domingo. 

O senador fez as afirmações em coletiva de imprensa na tarde desta segunda-feira. Disse, ainda, que não pressionaria os outros senadores do PSL a votar como ele, e que há tempo hábil para que o destaque do Coaf na MP volte para a Câmara e, novamente, para o Senado, antes de caducar. Questionado sobre o risco, avisou que "responde cada um na medida de sua responsabilidade".

Ele contabilizou uma quantidade menor de votos pelo Coaf com Moro. Cerca de 30. O líder da oposição no Senado, Randolfe Rodrigues, por sua vez, disse que votará pelo Coaf com Moro, pois não tem o que temer, e afirmou que o governo precisa ser claro sobre onde deseja o Coaf. Além disso, ele criticou o envolvimento do presidente da República com as manifestações,o que chamou de Chavismo de direita.

Fonte: Do CB

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

RealTime Big Data: Bolsonaro tem 60% dos votos válidos; Haddad, 40%

RealTime Big Data: Bolsonaro tem 60% dos votos válidos; Haddad, 40%

Pesquisa feita a pedido da RecordTV entrevistou 5.000 pessoas entre os dias 16 e 17 de outubro. Rejeição a candidato do PSL é de 45%, ante 54% do petista

Pesquisa RealTime Big Data divulgada nesta quarta-feira (18) mostra o deputado federal Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência da República, com 60% da preferência do eleitorado considerando os votos válidos. O ex-prefeito de São Paulo e ex-ministro Fernando Haddad (PT) aparece com 40% das intenções de voto. O levantamento foi encomendado pela RecordTV.

O resultado conta apenas as intenções de voto direcionadas para um dos dois candidatos, desconsiderando os eleitores indecisos e as menções de voto em branco e nulo.

Comparando com o último levantamento do instituto, publicado na segunda-feira (15), a diferença entre os adversários passou de 18 para 20 pontos percentuais.

Considerando os votos totais, o levantamento mostra Bolsonaro com 52% das intenções de voto, ante 35% de Fernando Haddad. Os votos brancos e nulos somam 8% e os eleitores indecisos, 5%.

O segundo levantamento do RealTime Big Data para o segundo turno também mostra estabilização na rejeição do eleitorado aos candidatos: o percentual de eleitores que não vota de jeito nenhum no candidato do PSL passou de 46% para 45%. Já a rejeição a Fernando Haddad passou de 53% para 54%.

O RealTime Big Data ouviu 5.000 eleitores entre os dias 16 e 17 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa foi encomendada pela RecordTV e foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR-03883/2018.

Por região

Considerando as grandes regiões brasileiras, a pesquisa RealTime Big Data/RecordTV aponta que Bolsonaro vence no Sul, Sudeste e Norte/Centro-Oeste, perdendo para o candidato do PT somente no Nordeste.

Ainda segundo o levantamento, a região Nordeste também concentra a maior quantidade de eleitores com voto em branco e nulo. No Sul e no Sudeste, está a maior quantidade de eleitores indecisos.

Veja os resultados a seguir:

Sul
Bolsonaro: 63%
Haddad: 28%
Nulo/Branco: 6%
Indecisos: 3%

Sudeste
Bolsonaro: 54%
Haddad: 30%
Nulo/Branco: 10%
Indecisos: 6%

Norte/Centro-Oeste
Bolsonaro: 59%
Haddad: 29%
Nulo/Branco: 7%
Indecisos: 5%

Nordeste
Haddad: 50%
Bolsonaro: 39%
Nulo/Branco: 8%
Indecisos: 3%

Por gênero

O Real Time Big Data revela que a liderança de Bolsonaro se deve principalmente aos homens. Nessa parcela do eleitorado, o capitão aposentado do Exército é escolhido por 59% dos entrevistados, quase o dobro de Fernando Haddad, que aparece com 31% das menções de voto. Brancos e nulos somam 7%. Eleitores indecisos são 3%.


Entre as mulheres, a pesquisa mostra Bolsonaro seis ponto à frente de Haddad — no último levantamento eles estavam tecnicamente empatados no limite da margem de erro. Agora, o candidato do PSL aparece com 45% dos votos totais entre as mulheres, ante 39% de Haddad. O eleitorado feminino tem maior proporção de votos em branco e nulo (9%) e de indecisas (7%).

Por faixa etária

O levantamento mostra ainda que Bolsonaro lidera a preferência do eleitorado em quase todas as faixas etárias, perdendo somente entre o mais jovens. Veja a seguir.

16 a 24 anos
Bolsonaro: 42%
Haddad: 46%
Nulo/Branco: 6%
Indecisos: 6%

25 a 34 anos
Bolsonaro: 51%
Haddad: 37%
Nulo/Branco: 8%
Indecisos: 4%

35 a 44 anos
Bolsonaro: 53%
Haddad: 33%
Nulo/Branco: 9%
Indecisos: 5%

45 a 59 anos
Bolsonaro: 55%
Haddad: 32%
Nulo/Branco: 8%
Indecisos: 5%

Mais de 60 anos
Bolsonaro: 58%
Haddad: 30%
Nulo/Branco: 6%
Indecisos: 6%

Razões para o voto

O RealTime Big Data também perguntou aos entrevistados o porquê de eles escolherem Jair Bolsonaro ou Fernando Haddad como seus candidatos. Nos dois casos, a rejeição ao oponente é o principal motivo apontado pelos eleitores para a escolha de seu candidato.

Na sequência, os eleitores do PSL apontam o "combate à corrupção" e o "histórico" como razão para votarem em Bolsonaro no dia 28 de outubro. Para os eleitores de Haddad, as razões importantes apontadas são o "histórico" e o "apoio político".

Veja a seguir as razões para o voto.

Jair Bolsonaro X Fernando Haddad
exclusão ao outro candidato: 53% X 39%
pelo combate à corrupção: 23% X 6%
pelo histórico: 6% X 15%
pelo combate à violência: 5% X 2%
geração de emprego: 3% X 6%
apoio político: 3% X 11%
outros motivos: 2% X 10%
não sabe: 5% X 11%

Migração de votos

Ainda segundo o levantamento, Fernando Haddad é quem mais recebe os votos dos eleitores que escolheram Ciro Gomes (PDT) no primeiro turno. Já Bolsonaro acaba se beneficiando com os votos dos eleitores que optaram por Geraldo Alckmin (PSDB) na primeira votação.

Segundo o RealTime Big Data, 65% dos eleitores de Ciro dizem que irão votar em Haddad no dia 28 de outubro. Já 18% vão optar por Bolsonaro. Outros 17% não sabem ou prometem votar em branco ou nulo.

Com relação aos eleitores de Alckmin, 55% afirmam que irão votar em Bolsonaro em 28 de outubro, enquanto 17% indicam voto em Haddad. Já 28% dos eleitores do tucano dizem que votarão em branco, nulo ou que estão indecisos para o segundo turno.

Com informações:R7

terça-feira, 9 de outubro de 2018

PT quer punição a pastores que fazem discurso “pró-Bolsonaro” em igrejas

PT quer punição a pastores que fazem discurso “pró-Bolsonaro” em igrejas

Tribunal Superior Eleitoral pode punir o que considera “abuso do poder religioso”

Pastor orando por Jair Bolsonaro. (Foto: Reprodução / Instagram)
A informação veiculada pelo jornal O Estado de São Paulo nesta terça-feira (9) é que a cúpula do Partido dos Trabalhadores pretende pedir “maior rigor” ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em relação aos pastores que estariam usando suas igrejas para pedir votos para Jair Bolsonaro (PSL).

Um dos argumentos usados é uma matéria veiculada pelo jornal Mensageiro da Paz, da Assembleia de Deus, maior denominação do Brasil. O material trazia uma tabela comparando o que pensa cada presidenciável sobre “questões de interesse dos cristãos”

Jair Bolsonaro é o único que aparece contra o aborto, o “casamento gay”, a liberação das drogas e a ideologia de gênero. Veiculada no início de setembro, o nome de Fernando Haddad não aparece pois ele ainda não era oficialmente candidato.
Tabela dos presidenciaveis no Mensageiro da Paz
Tabela dos presidenciáveis no Mensageiro da Paz.
Para o ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Marcelo Ribeiro esse tema ainda é novo no direito eleitoral. Ele diz que o TSE deve punir o que considera “abuso do poder religioso”.

Ao longo da campanha do primeiro turno, um número crescente de líderes cristãos se posicionou abertamente em favor de Bolsonaro.

Cientes da inclinação comunista das propostas do PT e as promessas de “avanço” em causas progressistas que são frontalmente contra os valores cristãos, muitos decidiram abraçar a campanha do capitão em vídeos na internet.

Alguns dos nomes mais conhecidos são Cláudio Duarte, Silas Malafaia (AD Vitória em Cristo), Samuel Câmara (Convenção da Assembleia de Deus no Brasil), bispo Edir Macedo (Universal), José Wellington (CGADB), R.R. Soares (Igreja Internacional da Graça de Deus), apóstolo Rina (Bola de Neve), Estevam Hernandes (Renascer em Cristo) e Robson Rodovalho (Confederação de pastores do Brasil).

Fonte:GP

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Acompanhe as datas dos próximos debates presidenciais na TV

Acompanhe as datas dos próximos debates presidenciais na TV

Serão seis encontros para debates, sendo o último no dia 26, véspera da eleição
Os candidatos à Presidência da República que foram ao segundo turno nas eleições 2018, Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), se enfrentam em seis debates ao longo deste mês. Após apuração das urnas, o militar somou 46,21% dos votos válidos, enquanto o petista alcançou 28,97%.

Confira o calendário dos debates:

11/10 – Band

14/10 – TV Gazeta

15/10 – RedeTV!

17/10 – SBT

21/10 – Record

26/10 – Rede Globo

Com informações: Fonte: Notícias ao Minuto/VG

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

Bolsonaro lidera com 26,6% e 4 disputam 2º lugar, aponta Paraná Pesquisas

Bolsonaro lidera com 26,6% e 4 disputam 2º lugar, aponta Paraná Pesquisas

Bolsonaro, que está hospitalizado se recuperando do ataque ocorrido quinta-feira passada, tinha registrado 23,9 por cento no levantamento de agosto.
 Bolsonaro lidera com folga a corrida presidencial com 26,6 por cento de apoio, aponta Paraná    Pesquisas (Ueslei Marcelino/Reuters)

O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, lidera com folga a corrida presidencial com 26,6 por cento de apoio, poucos dias depois de ter sido esfaqueado em evento de campanha em Juiz de Fora (MG), enquanto quatro candidatos estão embolados na disputa pela segunda posição, de acordo com pesquisa do instituto Paraná Pesquisas divulgada nesta quarta-feira.

Atrás de Bolsonaro aparecem em empate técnico os candidatos Ciro Gomes (PDT), com 11,9 por cento; Marina Silva (Rede), com 10,6 por cento; Geraldo Alckmin (PSDB), com 8,7 por cento; e Fernando Haddad (PT), com 8,3 por cento. A margem de erro da pesquisa é de aproximadamente de 2 por cento.

Bolsonaro, que está hospitalizado se recuperando do ataque ocorrido quinta-feira passada, tinha registrado 23,9 por cento no levantamento de agosto.

No mês passado, Marina aparecia com 13,2 por cento, Ciro tinha 10,2 por cento, Alckmin somava 8,5 por cento e Haddad registrava 3,8 por cento.

Antes candidato a vice-presidente, na terça-feira Haddad substitui oficialmente o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na cabeça de chapa petista. Lula teve sua candidatura barrada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com base na Lei da Ficha Limpa.

Os números do Paraná Pesquisas ficaram em linha com pesquisa Ibope divulgada na terça-feira, que mostrou Bolsonaro com 26 por cento, seguido por Ciro, com 11 por cento, Marina, com 9 por cento, Alckmin, também com 9 por cento, e Haddad, com 8 por cento.

O levantamento do Paraná Pesquisas foi realizado entre os dias 7 e 11 de setembro, com 2.010 eleitores de 167 municípios dos 26 Estados e do Distrito Federal.

Segundo a pesquisa, o candidato Alvaro Dias (Podemos) tem o apoio de 3,7 por cento do eleitorado, enquanto João Amoêdo (Novo) soma 3,3 por cento e Henrique Meirelles (MDB), 2,4 por cento. No mês passado, Dias tinha 4,9 por cento, Amoêdo somava 1,1 por cento e Meirelles, 0,9 por cento.

Responderam que não sabem em quem votar ou que não vão votar em nenhum dos candidatos 21,8 por cento dos eleitores, contra 29,9 por cento no levantamento do mês passado.

Com informações:Exame

terça-feira, 11 de setembro de 2018

Ibope: Bolsonaro derrota Haddad no 2º turno no limite da margem de erro

Ibope: Bolsonaro derrota Haddad no 2º turno no limite da margem de erro

                Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) (Montagem/EXAME)

Fernando Haddad, oficializado candidato nesta terça-feira (10), tem 36% no segundo turno contra 40% de Bolsonaro, no limite da margem de erro.

O Ibope revelou nesta terça-feira (11) os resultados da sua última pesquisa presidencial realizada entre os dias 8 e 10 de setembro.

Em relação ao último levantamento, dos dias 01 a 03 de setembro, o candidato Jair Bolsonaro subiu quatro pontos percentuais, indo de 22% para 26%.

A pesquisa já captura os efeitos do horário eleitoral e um primeiro momento de repercussão da facada em Bolsonaro durante passeata em Juiz de Fora na última quinta-feira (06).

Já o segundo lugar ficou com Ciro Gomes com 11%, seguido por Marina Silva (Rede) e Geraldo Alckmin, cada um com 9%.

Como a margem de erro é de dois pontos percentuais para cima ou para baixo, os três estão tecnicamente empatados no segundo lugar.

Todos, no entanto, tiveram queda em relação ao último levantamento. Já Fernando Haddad continua subindo, agora de 6% para 8%. Ele só foi oficializado hoje como candidato do PT.

fonte:Exame

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Começa a propaganda eleitoral em que a internet pode ser decisiva

Começa a propaganda eleitoral em que a internet pode ser decisiva

As próximas eleições podem ficar para história e registrar o fim da era da televisão aberta como o principal meio de informação dos brasileiros para acompanhar a disputa de votos por cargos públicos.


A propaganda eleitoral começou oficialmente nesta quinta-feira, 16, inclusive na internet também está liberada, sendo que essa é a primeira vez no Brasil que será permitido patrocinar mensagens nas redes sociais.

A legislação em vigor este ano tenta ser mais rígida, exigir menos barulho e obediência a horários e normas. 

Os diretórios dos candidatos são obrigados a disponibilizar serviços telefônicos para atender aos eleitores. Alto-falantes ou amplificadores de som nas sedes ou em veículos apenas das 8h às 22 horas. Já o horário para comícios está mais flexível, das 8h à meia-noite, podendo ser prorrogado por mais duas horas quando for o de encerramento de campanha.

Até dia 6 de outubro, sábado que antecede as eleições, os partidos e coligações poderão distribuir material gráfico, promover caminhada, carreata, passeata ou utilizar carro de som pelas ruas para divulgar músicas de campanha e mensagens de candidatos.

A divulgação paga na imprensa escrita e a reprodução na internet de jornais impressos vai até o 5 de outubro.

Fonte: IM
TSE registra mais de 23 mil candidatos às eleições de outubro

TSE registra mais de 23 mil candidatos às eleições de outubro

São 1.654 vagas, incluindo presidente, governador, senador e deputado

Mais de 23 mil candidatos a presidente, governador, senador e deputado federal, estadual e distrital vão disputar os votos de 147,3 milhões de eleitores brasileiros, segundo dados disponíveis no portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Encerrado o prazo para registrar as candidaturas, 13 nomes se apresentaram para disputar o Palácio do Planalto em outubro.

Para governador, segundo a última atualização do Sistema de Divulgação de Candidaturas e de Prestação de Contas, 171 candidatos pediram registro. Desses, 17 disputam a reeleição. O PSOL foi o partido que lançou o maior número de candidatos a governador, seguido do PSTU e do PT.

O TSE contabiliza até agora 6.982 candidatos para disputar as 513 vagas de deputado federal. Para deputado estadual e distrital, são 15.605 concorrentes a 1.059 vagas nas assembleias legislativas e na Câmara Legislativa do Distrito Federal. Mais 295 concorrem a 54 cadeiras no Senado.

Considerando o total de 23.812 candidatos a todos os cargos em disputa nas eleições de outubro, o PSL foi o partido que apresentou o maior número de concorrentes (1.259), seguido do PSOL (1.201), do PT (1.075) e do MDB (1.009). Desse contingente, 30,6% são mulheres, cumprindo a meta prevista na legislação.

Quase a metade dos candidatos têm ensino superior e 55% são casados. A maioria tem entre 35 e 59 anos de idade, mas há 50 candidatos na faixa de 80 a 84 anos.

O total de candidatos em 2018 é menor que o registrado em 2014 (26.162). Os dados podem sofrer ajustes conforme a Justiça Eleitoral vá julgando os pedidos de registro.

terça-feira, 31 de julho de 2018

Propaganda de rua em carros de som estão parcialmente proibidas pela resolução do TSE

Propaganda de rua em carros de som estão parcialmente proibidas pela resolução do TSE

Por: Valdivan Alves

Candidatos e eleitores devem respeitar regras estabelecidas pela Justiça Eleitoral a partir do próximo dia 16, data em que estará liberada a propaganda eleitoral, conforme resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Caso contrário, estarão sujeitos a multas e até a cassação do mandato, no caso dos eleitos.

Conforme as regras estabelecidas pela Justiça Eleitoral do (TSE), a farras dos carros de som estão parcialmente proibidos nas eleições deste ano. Os veículos de propaganda volante somente serão permitidos em carreatas, caminhadas e passeatas ou durante reuniões e comícios. Com a medida, a população se livrará  do grande incomodo dos carros de som que circulavam durante a campanha pedindo votos para os candidatos.

Pela resolução do TSE, só serão permitidos, carros de som e minitrios nas carreatas,reuniões ou comícios, os carros de som deverão respeitar o limite de 80 decibéis, medidos a sete metros de distância do veículo, e mais: só será permitido o uso de um carro de som por candidato e com a presença do político no veículo. Se a regra não for cumprida, os carros serão apreendidos e o político-candidato multado.Os comícios de encerramento de campanhas poderão seguir até as 2h da madrugada. Nos outros dias deverão respeitar o horário das 8h à meia-noite. A infração vai caracterizar abuso de poder econômico.

Segundo o TSE, as mudanças foram necessárias devido a diversas reclamações nas últimas eleições, em 2016, quando foram registrados vários abusos por parte dos candidatos, que utilizavam os carros de som apenas para atacar seus concorrentes, sem mostrar nenhuma proposta.

Com informações: TSE

segunda-feira, 25 de junho de 2018

Sete municípios do país têm novos prefeitos, após mandatos cassados

Sete municípios do país têm novos prefeitos, após mandatos cassados

Os novos prefeitos devem cumprir mandato até 2020
Os eleitores de sete municípios brasileiros voltaram às urnas neste domingo (25) para escolher novos prefeitos, após os vencedores no pleito de 2016 terem seus mandatos cassados pela Justiça Eleitoral.

Em Minas Gerais, venceu as eleições suplementares, na cidade de Santa Luzia, o candidato Christiano Xavier (PSD), com 54,28%. No município de Timóteo, o eleito foi Douglas Willkys (PSB), com 48,28%, enquanto que em Itanhomi o novo prefeito será Raimundo Francisco Penaforte (MDB), após receber 42,98% dos votos válidos.

No Rio de Janeiro, os eleitores de Cabo Frio escolheram Dr. Adriano (Rede) como novo prefeito. Ele recebeu 68,58% dos votos, superando Rafael Peçanha (PDT). Em Rio das Ostras, o vencedor foi Marcelino da Farmácia (PV), com 50,24% dos votos válidos.

No Pará, foi eleita no município de Moju a candidata Maria Nilma (MDB), com 94,49% dos votos válidos. Já em São Paulo, 57,93% dos eleitores de Santa Cruz da Palmeira escolheram Zé da Fármacia (Patriota). Os eleitos devem cumprir mandato até o pleito de 2020.

Tocantins

O estado do Tocantins também teve eleições suplementares nesse domingo. O agropecuarista Mauro Carlesse, do PHS, foi eleito, com 75% dos votos, para continuar no cargo e cumprir mandato-tampão até o fim do ano. Ele superou, no segundo turno, o candidato Vicentinho Alves (PR), que recebeu 25% dos votos válidos. A abstenção chegou a 35%. Segundo as regras da Justiça Eleitoral, o novo governador permanecerá no cargo até 31 de dezembro e poderá concorrer à reeleição no pleito de outubro. Carlesse deve ser empossado em 9 de julho.

Fonte: Agência Brasil/VG

terça-feira, 27 de março de 2018

VEJA VÍDEO: Ciro Gomes ataca igrejas em discurso sobre “fraude nas eleições” de 2018

VEJA VÍDEO: Ciro Gomes ataca igrejas em discurso sobre “fraude nas eleições” de 2018

Pré-candidato diz que dinheiro doado a igrejas poderá bancar campanhas políticas

Por Jarbas Aragão-GP
O pré-candidato à presidência Ciro Gomes (PDT), participou neste sábado (24), em Barcelona, na Espanha, de um debate promovido pelo Foro Brasil-Espanha. Também estavam presentes o ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardoso e Christian Lohbauer.

Entre as várias colocações de Gomes, a que mais chamou atenção é que as próximas eleições correm o risco de ser “uma das mais fraudadas da história”. Lamentando as mudanças nas regras de financiamento de campanha, que proíbe, por exemplo, as doações por empresas privadas.

Essa era uma prática conhecida de “caixa 2” tanto de siglas quanto de candidaturas. O pré-candidato do PDT não tocou na questão dos escândalos relacionados com a Lava Jato envolvendo principalmente o PT.

Ele criticou o impeachment de Dilma Rousseff, a quem chamou de “pessoa honrada”, mas atacou o governo de Temer, que classifica de “quadrilha de marginais”.

Para Ciro, este ano o país irá experimentar o financiamento público de campanhas mesmo sem ter os mecanismos para combater o “caixa 2”.


“Nós optamos agora pelo financiamento individual de campanhas. Ok, vamos experimentar. Mas eu desconfio que serão as eleições mais fraudadas da história do país e vai ser muito facilitado por quem circula com grandes quantidades de dinheiro em espécie. Por exemplo, igrejas e narcotráfico, que estão praticamente se explicitando sobre a mesa”, avaliou.

O pedetista não fez qualquer distinção sobre qual igrejas ele se referia nem apresentou nenhum tipo de comprovação que as igrejas estejam, de fato, patrocinando campanhas. Chama a atenção o comentário equivalendo locais de culto com narcotraficantes, ecoando a célebre declaração do ideólogo comunista Karl Marx que “religião é como ópio”.

Assista: