Mostrando postagens com marcador Mundo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Mundo. Mostrar todas as postagens

domingo, 2 de junho de 2019

Assista ao vídeo de Neymar falando sobre a acusação de estupro

Assista ao vídeo de Neymar falando sobre a acusação de estupro

Jogador afirma que foi vítima de uma armadilha e mostra trechos de conversa de WhatsApp que comprovariam intimidade entre os dois.
Do R7

Neymar publicou um vídeo na internet para dar a própria versão sobre o suposto caso de estupro. Uma mulher registrou um boletim de ocorrência, na última sexta-feira (31), acusando o jogador de uma relação sexual sem consentimento no dia 15 de maio, em Paris.


No vídeo, o atleta afirma que foi vítima e que acabou caindo em uma armadilha. A publicação com pouco mais de sete minutos foi dividida em duas partes. Na primeira, Neymar dá explicações e, na sequência, publica trechos das conversas por WhatsApp.

"É necessário expor para provar que realmente não aconteceu nada demais", afirmou o jogador.

O trecho com as mensagens trocadas entre o jogador e a mulher contém fotos íntimas e por isso o vídeo não foi publicado na íntegra pelo R7.


segunda-feira, 15 de abril de 2019

VÍDEO: Incêndio atinge Catedral de Notre-Dame, em Paris

VÍDEO: Incêndio atinge Catedral de Notre-Dame, em Paris



A catedral de Notre-Dame, em Paris, está em chamas desde as 14h (19h no horário da França) de hoje. Labaredas e fumaça escura são vistas ao longe na capital parisiense, e os bombeiros estão no local para combater o fogo.

Segundo os bombeiros, o incêndio está "potencialmente ligado" ao trabalho de reformas da catedral. Pelas imagens, é possível ver que as chamas partem do alto do edifício.

As chamas tomaram conta do sótão da catedral, o monumento histórico mais visitado da França.

A polícia isolou a área e está retirando os muitos turistas que estavam dentro da catedral.

Nas redes sociais, a polícia de Paris pediu que os cidadãos evitem a área e facilitem a passagem de veículos de emergência. A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, disse que está em contato com a Diocese de Paris e pediu que o perímetro de segurança seja respeitado.

Notre-Dame (Nossa Senhora, em português) é uma catedral católica medieval e é considerada um dos mais belos exemplos da arquitetura gótica francesa. Ela começou a ser construída em 1164 e suas obras foram encerradas em 1345.

A catedral foi palco de grandes e importantes cerimônias, como a coroação em 1431 do rei Henrique 6 de França durante a Guerra dos Cem Anos, a coroação em 1804 de Napoleão Bonaparte como imperador do país e a beatificação de Joana D'Aarc em 1909.


                  



Fonte: UOL

terça-feira, 9 de abril de 2019

Benjamin Netanyahu comemora “vitória incrível” nas eleições em Israel

Benjamin Netanyahu comemora “vitória incrível” nas eleições em Israel

Premiê defende pautas da direita, incluindo não ceder territórios aos palestinos
Foto: Reprodução
As eleições em Israel este ano acabaram sendo uma escolha sobre a continuidade de Benjamin Netanyahu no comando do país. Na noite desta terça-feira (9) o líder do partido de direita Likud usou as redes sociais para comemorar o que chamou de “vitória incrível”.

As pesquisas de boca-de-urna apontavam que o novo premiê seria Benjamin Gantz, do partido Azul e Branco. ele, aliás, chegou a se declarar vitorioso, mas a apuração indica que o Netanyahu tinha 28% dos votos, contra 25% de Gantz.

Em seu perfil do Twitter, Netanyahu escreveu: “O bloco de direita liderado pelo Likud obteve uma vitória clara. Agradeço aos cidadãos de Israel por sua confiança. Irei começar a formar um governo de direita com nossos parceiros naturais hoje à noite”.

Em seu discurso de comemoração, perto das duas da manhã na capital Jerusalém, o primeiro-ministro reeleito declarou que a ‘mídia tendenciosa’ tentou desacreditá-lo. Assegurou ainda que, “governará para todos”.

Na reta final de sua campanha Netanyahu vinha prometendo anexar assentamentos que ficam na Cisjordânia, território reivindicado pelos palestinos. “Vou estender a soberania [israelense] para Judeia e Samaria”, anunciou ele na televisão. Também prometeu não dividir Jerusalém” e garantir que Israel “controle o território a oeste do Rio Jordão”.

Como tem o apoio de Donald Trump, o próximo período de governo de Netanyahu deverá ser marcado pelo anúncio do “plano de paz definitivo”, prometido pelo governo dos Estados Unidos.

Fonte:GP

quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

VÍDEO: Igrejas da Venezuela pedem orações pela paz no país, em meio a mortes durante protestos

VÍDEO: Igrejas da Venezuela pedem orações pela paz no país, em meio a mortes durante protestos

Confederação das Igrejas Cristãs na Venezuela ora pelo “fim da ditadura”

A Venezuela enfrenta uma gigantesca crise econômica e social debaixo do governo de Nicolás Maduro. Nos últimos dias, o presidente da Assembleia Nacional Juan Guaidó foi reconhecido como presidente interino por diversos países, como Estados Unidos, Brasil e também pela OEA.

Em meio aos conflitos das forças militares com manifestantes que foram às ruas pedir a renúncia de Maduro, 16 civis foram mortos. A revolta da população se manifestou também na queima de uma estátua de Hugo Chavez.
Estátua de Hugo Chavez queimada na Venezuela
Igrejas evangélicas também participaram das manifestações, fazendo orações pela paz no país. Em um vídeo divulgado nas redes sociais, o pastor Samuel Olson, presidente do Conselho Evangélico da Venezuela, convida todos os cristãos venezuelanos para orar “pedindo a Deus para cuidar, liderar e abençoar nossa nação neste hora crítica de sua história”.

A Confederação de Igrejas Cristãs na Venezuela foi mais enfática. Em uma declaração pública, reconheceu Juan Guaidó com alguém “chamado para liderar a nação neste período de transição”. Os líderes evangélicos também pedem pelo “fim da ditadura”, clamando para que cesse “a usurpação da Presidência da República” e que sejam realizadas “com urgência eleições livres no âmbito de um acordo nacional.”

O site Evangélico Digital vem divulgando alguns vídeos com orações públicas e até mensagens evangelísticas realizadas nas ruas das principais cidades do país.


ASSISTA:
 Com informações: Do GP

quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

VÍDEO:Mar Morto está voltando à vida e revela a volta de cristo e deixa ateus chocados

VÍDEO:Mar Morto está voltando à vida e revela a volta de cristo e deixa ateus chocados

O Mar Morto é, como o próprio nome indica, morto. Mais de 400 metros abaixo do nível do mar, é o ponto mais baixo em terra seca.
Cientistas provaram a existência de sinais de vida no mar, conforme previsto em uma profecia
“Naquele dia também acontecerá que sairão de Jerusalém águas vivas, metade delas para o mar oriental, e metade delas para o mar ocidental; no verão e no inverno sucederá isto.” Zacarias 14:8-8

Quase dez vezes mais salgado do que o oceano, nada pode viver no Mar Morto, um ambiente hipersalino – ou assim acreditavam os cientistas até pouco tempo. A pesquisa científica provou a existência de vida no fundo do mar, mas devido a um conjunto único de circunstâncias, os sinais de vida começaram a aparecer em suas próprias costas, precisamente como está escrito no Livro dos Profetas.

Uma jovem mulher em uma caminhada, ficou chocada quando descobriu lagoas de água doce com peixes nas margens do Mar Morto. Samantha Siegel, uma mulher judia que vive em Jerusalém, em uma recente visita, encontrou uma visão incongruente com fortes implicações: uma profecia que aparece diante de seus olhos, que pareciam contradizer as leis da natureza.

O Mar Morto é, como o próprio nome indica, morto. Mais de 400 metros abaixo do nível do mar, é o ponto mais baixo em terra seca. Nenhuma vida pode existir em suas águas ultra-salgadas e suas margens são revestidas com uma espessa camada de sal que mata qualquer planta.

A sua falta de hospitalidade tem sido documentada durante séculos. Um mosaico no chão de uma igreja em Medeba, Jordan, que mostra um mapa para os peregrinos bizantinos em seu caminho para a Terra Santa, ilustra isso. Caracteriza uma imagem do nado dos peixes para baixo do rio Jordão e, em seguida, girando em torno de uma vez que chegam as águas do Mar Morto.

A Bíblia, no entanto, descreve um quadro muito diferente da região. Ló olhou para fora sobre o vale onde o Mar Morto é agora e vi uma região extremamente fértil e bem regada.

“E levantou Ló os seus olhos, e viu toda a campina do Jordão, que era toda bem regada, antes do Senhor ter destruído Sodoma e Gomorra, e era como o jardim do Senhor, como a terra do Egito, quando se entra em Zoar.” Gênesis 13:10-10

A Bíblia relata que a paisagem mudou quando o fogo e enxofre que destruiu Sodoma e Gomorra transformou o vale em um terreno abandonado e sem vida. Na verdade, as pessoas que visitam o Mar Morto hoje tem dificuldade de imaginar um grande e belo jardim na região árida.

Ainda mais desconcertantes são as profecias messiânicas de que a água vai fluir do leste de Jerusalém para o Mar Morto, e essas águas amargas vão encher-se com peixes e do deserto ao redor será repleto de vida.

8. Então disse-me: Estas águas saem para a região oriental, e descem ao deserto, e entram no mar; e, sendo levadas ao mar, as águas tornar-se-ão saudáveis.
9. E será que toda a criatura vivente que passar por onde quer que entrarem estes rios viverá; e haverá muitíssimo peixe, porque lá chegarão estas águas, e serão saudáveis, e viverá tudo por onde quer que entrar este rio.
Ezequiel 47

O nível da água no Mar Morto vem recuando a uma taxa fantástica de até um metro a cada ano. Isto é devido à água que está sendo desviada do rio Jordão para fins agrícolas e pela evaporação causada pelas obras minerais do Mar Morto. O nível da água caindo levou que buracos aparecessem nas margens do Mar Morto. Em uma visita à região árida, Siegel, descobriu-se que muitas dessas piscinas foram se enchendo de água doce, e ainda mais incrivelmente, sendo habitada por peixes.

A prova é inegável. Foi filmado por Siegel um vídeo onde os peixes são claramente visto nadando nas margens do Mar Morto, em piscinas cercadas por plantas verdes.

Água fresca no Mar Morto é um exemplo claro de como os profetas foram capazes de ver as coisas que permaneceram escondidas dos cientistas por milhares de anos. Em 2011, uma equipe de pesquisadores da Universidade Ben Gurion, no Neguev, enviou mergulhadores para o fundo do Mar Morto. Este esforço causou sérias dificuldades técnicas devido o ambiente ser supersalino, os equipamentos ficaram inoperantes. Foi a primeira vez que este tipo de mergulho tinha sido feito, e o que eles descobriram foi surpreendente.

Os pesquisadores descobriram enormes crateras no fundo do mar, a 15 metros de diâmetro e 20 metros de profundidade. Água fresca estava fluindo a partir dessas crateras, que foram alcatifados com tapetes de microorganismos, mostrando que o Mar Morto não estava totalmente morto. O início da profecia está no lugar, esperando para brotar.

Talvez o aspecto mais notável desta profecia bíblica que nos está sendo apresentada é como disse Siegel afirmou, “Esta é uma grande coisa, e ninguém está realmente falando sobre isso.”

Com informações Apocalipse Gospel / Guiame e GG

terça-feira, 8 de janeiro de 2019

Ator vence Globo de Ouro e agradece satanás pela inspiração

Ator vence Globo de Ouro e agradece satanás pela inspiração

Christian Bale interpretou o papel de vice-presidente americano no filme "Vice".

Christian Bale. (Foto: Paul Drinkwater/NBC Universal/REUTERS)
O ator britânico Christian Bale, que venceu o Globo de Ouro 2019 de melhor ator em filme de sátira política “Vice”, agradeceu a satanás em seu discurso de agradecimento. Mesmo em tom de brincadeira, sua frase inusitada surpreendeu a muitos. 

Conforme o G1, após citar o desafio de interpretar uma pessoa “absolutamente sem carisma”, ele disparou: “Obrigado, Satanás, por me dar inspiração para interpretar esse papel”. 

Em resposta, o perfil oficial da Igreja de Satã no Twitter escreveu: “Para nós, Satã é um símbolo de orgulho, liberdade e individualismo, e serve como uma representação externa do nosso maior potencial pessoal”.

No longa, Bale interpreta o vice-presidente americano de 2001 a 2009, Dick Cheney. Para interpretá-lo, ele ganhou 18 quilos e ficou praticamente irreconhecível. “Vice” liderou as indicações ao Globo de Ouro, concorrendo em seis categorias.

O ator disse estar fadado a interpretar personagens sem graça daqui pra frente e fez uma sugestão ao diretor Adam Mckay: “O que acha do Mitch McConnell ser o próximo?”.

McConnel é senador do estado de Kentucky e líder do Partido Republicano, nos Estados Unidos. O ator se tornou conhecido ao atuar nos filmes Império do Sol e Psicopata Americano, mas ganhou reconhecimento internacional por viver Bruce Wayne, em Batman. 

Fonte:GP

quinta-feira, 1 de novembro de 2018

Policial é punido e preso por falar sobre Cristo em reunião no Nepal

Policial é punido e preso por falar sobre Cristo em reunião no Nepal

Dilip Bhadur foi repreendido e depois preso por falar sobre sua fé em Cristo em uma reunião pública

Um policial no Nepal foi repreendido e punido por falar sobre sua fé em Cristo em uma reunião religiosa pública no início deste mês, disseram fontes. Dilip Bhadur Gurung, da Polícia das Forças Armadas do Nepal (NAFP), estava de licença por três meses quando no dia 2 de outubro, falou durante uma reunião pública em Gulmi.

Um repórter local publicou um artigo de opinião sobre sua palestra e foi assim que os superiores de Gurung tomaram conhecimento. Gurung foi preso em Palpa no dia seguinte e enviado de volta ao seu departamento em Tanau.

Uma fonte que pediu anonimato disse ao Morning Star News que seus superiores decidiram suspender sua promoção departamental por cinco anos como punição. Outra fonte disse que as autoridades estão empregando um duplo padrão.

“É um tipo de injustiça. Se ele estivesse falando sobre o hinduísmo ou o budismo, ele não teria enfrentado nenhum problema”, disse o pastor B.P. Khanal, ativista social no Nepal.

“Levar o nome de Jesus é arriscado ao falar em público. É uma ofensa contra a lei. As pessoas são tendenciosas e estão procurando uma oportunidade para prender cristãos”, ressaltou ele ao Morning Star News.

Na reunião em Gulmi, Gurung falou sobre como sua fé em Jesus o ajudou a garantir um bom trabalho e abençoou sua vida familiar. O repórter escreveu que Gurung estava pregando e tentando converter pessoas.

“O jornalista estava escrevendo de acordo com seu entendimento da lei, ou seja, como um funcionário do governo pode pregar sobre qualquer outra fé”, disse o pastor Khanal. "Ele viu que Gurung estava carregando uma Bíblia e, portanto, levantou objeções", colocou.

Após a reunião, Gurung saiu e se hospedou em um hotel em Palpa. Ele foi preso pela polícia na manhã do dia 3 de outubro. O repórter, que o seguiu, informou os superiores de Gurung e chamou a polícia em Gulmi e Palpa.

A polícia chamou o oficial de Gurung no comando e seu superior o enviou para seu posto em Tanau.

Evangelizar é um crime

A evangelização é proibida pela nova constituição do Nepal, aprovada em setembro de 2015, como estava sob a constituição anterior. Mas, a nova ajudou a incitar o sentimento anticristão.

Embora a nova constituição estabeleça o Nepal como uma república democrática e secular, sua definição de “secular” parece proteger o hinduísmo e permite que outros apenas adorem em sua própria fé. O Artigo 26 proíbe que alguém converta uma pessoa de uma religião para outra.


Com informações: CPADNEWS

quarta-feira, 24 de outubro de 2018

FIM DOS TEMPOS!!! Homem se declara a “reencarnação” de jesus cristo na rússia e arrasta multidões

FIM DOS TEMPOS!!! Homem se declara a “reencarnação” de jesus cristo na rússia e arrasta multidões

      O homem que julga ser a "reencarnação" de Jesus Cristo.




O homem que julga ser a “reencarnação” de Jesus Cristo, é um ex-policial russo, que se autoproclama de Messias, levando milhares de seguidores fervorosos em uma comunidade religiosa remota. Conhecido como Vissarion, o professor, seus seguidores acreditam que ele seja realmente o Messias.

Vissarion é nascido em Sergei Torop, e já tem mais de 5 mil seguidores devotos. Vissarion conta que quando percebeu ser o “Filho de Deus”, assumiu uma nova forma de vida, criando a “Igreja do Último Testamento”, que fica em Petropavlovka.

A comunidade liderada por Vissarion, é uma sociedade auto-suficiente, ou seja, formas modernas de vida são evitadas, onde as pessoas tem seu próprio calendário, que se inicia no dia 14 de janeiro, data do aniversário de Vissarion.

Na sociedade liderada por Vissarion, não existe dinheiro, as casas são de madeira provenientes das florestas próximas, e seus seguidores cultivam legumes e fabricam seu próprio pão.

Os 5 mil fiéis vivem em harmonia com a natureza, desprezando todo e qualquer tipo de carne, álcool e tabaco, onde consideram-se viver em uma nova Arca de Noé, acreditando que somente os moradores de Petropavlovka serão salvos.

Vissarion percebeu ser “Jesus”, quando sentiu algo violento em 1989, acreditando que uma catástrofe é inevitável. “O homem está ficando mais perto de sua destruição. Vai ser muito desagradável e trágico, haverá um monte de dor, mas é inevitável”, disse Vissarion.

A igreja de Vissarion tem recrutado fiéis não só da Rússia, mas de Cuba, Belarus, Itália, Bulgária e Alemanha. Existem pessoas dentro da própria comunidade onde habita Vissarion, que vê tudo como uma grande fraude.

Fonte: GG


quarta-feira, 12 de setembro de 2018

Crise venezuelana deixa 3,7 milhões passando fome

Crise venezuelana deixa 3,7 milhões passando fome

Em 2011, eram 900 mil famintos - número quatro vezes menor. A informação coincide com uma ofensiva que o governo chavista faz no exterior para desmentir que o país viva uma crise humanitária

Dados divulgados nesta segunda-feira por agências da ONU apontam que a crise na Venezuela deixou 3,7 milhões de pessoas passando fome. Em 2011, eram 900 mil famintos - número quatro vezes menor. A informação coincide com uma ofensiva que o governo chavista faz no exterior para desmentir que o país viva uma crise humanitária.

A ofensiva inclui encontros com governos aliados para impedir a aprovação de resoluções contra o governo de Nicolás Maduro usando o argumento de que a situação está sendo manipulada para "justificar uma intervenção" estrangeira no país. Nos bastidores, o Grupo de Lima tenta conseguir votos para condenar Caracas no Conselho de Direitos Humanos da ONU.

Informações confidenciais obtidas pelo jornal O Estado de S. Paulo revelam que o chanceler venezuelano, Jorge Arreaza, se reúne nesta terça-feira, 11, com diplomatas de Quênia, África do Sul, Togo, Nigéria, Angola, China, Qatar e Arábia Saudita para pedir que não votem contra a Venezuela - ou se abstenham de votações.

Segundo a FAO, agência da ONU especializada em alimentação e agricultura, a proporção da população desnutrida na Venezuela caiu de 10,5%, em 2005, para 3,6%, em 2011. Mas, desde então, a alta foi constante. Hoje, o número é de 11,7%.

Apesar dos dados, Arreaza denunciou nesta segunda-feira na ONU a ameaça de uma intervenção em seu país e alertou que a crise econômica está sendo "manipulada" e "promovida" para justificar um "golpe militar".

No fim de semana, o New York Times revelou que funcionários do governo de Donald Trump teriam se reunido em segredo com militares venezuelanos rebeldes para analisar um golpe contra Maduro. Em seu discurso, Arreaza disse que o tema de direitos humanos está sendo usado para justificar uma "intervenção multilateral".

Nesta segunda, ele se reuniu com a nova chefe de Direitos Humanos da ONU, Michelle Bachelet, depois de quatro anos de um clima de tensão entre a entidade e o governo Maduro. "Denunciamos essas medidas e pedimos, em nome do povo, o fim da agressão política, econômica, ameaça militar e agressão midiática", disse o chanceler.

Arreaza garante que a Venezuela não vive uma crise humanitária. "Existe uma crise econômica que é resultado das sanções de EUA e Europa", afirmou. Em sua avaliação, a pressão pretende "forçar uma mudança de regime". "Há um golpe militar sendo preparado para perturbar nossa democracia", denunciou. "Talvez, tenhamos muito petróleo e isso nos coloca como objetivo dos grandes interesses capitalistas."

Para a ONU, porém, a crise está levando a uma aceleração do êxodo de venezuelanos. O alerta foi lançado por Bachelet. "Cerca de 2,3 milhões de pessoas deixaram o país até o dia 1.º de julho, o que representa 7% do total da população", disse a ex-presidente do Chile. "Esse movimento está se acelerando."

"Na primeira semana de agosto, mais de 4 mil venezuelanos por dia entraram no Equador, 50 mil chegaram à Colômbia em três semanas de julho e 800 por dia estão entrando no Brasil", disse Bachelet. De acordo com ela, desde que a ONU publicou seu último informe, a entidade continuou a receber informação sobre violações de direitos, incluindo prisões arbitrárias e restrição de liberdade de expressão. "O governo não mostrou abertura para medidas genuínas de responsabilidade", criticou Bachelet.

Desnutrição

Após uma década de avanços no combate à fome, a desnutrição voltou a aumentar no mundo, principalmente na América do Sul e na África. Dados da ONU divulgados nesta segunda-feira revelam que, em 2017, 821 milhões de pessoas eram consideradas desnutridas. No Brasil, o combate à desnutrição está estagnado desde 2010.

Em um ano, o número saltou de 804 milhões para 821 milhões, subindo de 10,6% da população mundial para 10,9%. Isso representa uma em cada nove pessoas. Apesar da alta, a taxa de 2017 é ainda inferior ao que se registrava no planeta em 2005, quando 14,5% da população estava desnutrida.

Fonte: O Dia / com informações O Estado de S. Paulo/CPADNEWS

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Por 38 a 31 votos Senado argentino rejeita legalizar aborto no país

Por 38 a 31 votos Senado argentino rejeita legalizar aborto no país

Após longa sessão, projeto foi recusado por 38
votos contra, 31 a favor e duas abstenções
O Senado da Argentina rejeitou na madrugada desta quinta-feira (9) o projeto de lei que legalizaria o aborto no país. Após uma sessão de cerca de 16 horas, ele foi recusado no Senado por 38 votos contra, 31 a favor e duas abstenções.

Pela proposta aprovada pela Câmara e, agora rejeitada no Senado, seria possível interromper a gravidez durante as primeiras 14 semanas de gestação. O projeto previa também que o aborto fosse realizado em qualquer hospital ou clínica e obrigava o Estado a cobrir o custo do procedimento, dos medicamentos e dos tratamentos de apoio necessários.

A interrupção voluntária da gravidez é crime na Argentina, a não ser em casos de estupro e que ofereçam risco à vida da mãe. Nos demais casos, a prática é penalizada com até quatro anos de prisão para a mulher e para o médico.
Desde o fim da Ditadura Militar no país, em 1983, diversos projetos sobre aborto foram apresentados no Congresso argentino, mas esse foi o primeiro a ser votado.

Mobilização popular

Do lado de fora do Congresso, um forte dispositivo de segurança foi montado já que, durante todo o dia, milhares de pessoas a favor e contra a lei, se concentraram para acompanhar a votação, que já se anunciava disputada. Após a sessão, foram registrados incidentes na saída da multidão. Oito pessoas foram presas, segundo o jornal “El Clarín”.

Com a derrota no Senado, o projeto de legalização do aborto não poderá ser tratado novamente neste ano parlamentar. Uma nova proposta de legalização total só pode ser analisada pelos parlamentares a partir de março.

Aqueles que defendem a causa, no entanto, não se dão por vencidos e o mais provável é que apresentem um novo projeto para a descriminalização da prática. Desta forma, o aborto não se torna um direito garantido pelo Estado, como previa o projeto recusado nesta madrugada, mas a mulher que recorrer ao procedimento não estará mais cometendo um crime e não será presa.

O jornal ‘El Clarín’ afirma que o presidente Mauricio Macri estuda enviar ainda esse mês uma ampla proposta de revisão do Código Penal ao Congresso. A expectativa é que esse texto aumente as situações em que o aborto é permitido e elimine a possibilidade de prisão para mulheres.

Polêmica

Em um país de forte tradição católica e conservadora, nenhum tema polarizou tanto os argentinos desde a aprovação do casamento gay em 2010. Pesquisas de opinião apontavam que o projeto que permitia a interrupção voluntária da gravidez era apoiado pela maioria.

Uma pesquisa feita pelo Centro de Estudos de Estado e Sociedade (Cedes) e pela Anistia Internacional Argentina, em março, apontava que 59% dos argentinos aprovavam a descriminalização do aborto, segundo a BBC.

Mas o projeto de lei enfrenta forte oposição de parcela significativa da população.

Outros países

Assim como a Argentina, o Brasil, que também discute a interrupção da gravidez nesta semana em audiências públicas do STF, é um dos muitos da América Latina que têm restrições à prática.

Em todo o mundo, o aborto é legalizado em 63 países e amplamente permitido em outras 13 nações, segundo um levantamento do Center for Reproductive Rights, ONG baseada nos EUA que trabalha para influenciar a formulação de políticas públicas pró-aborto. Por outro lado, 124 países proíbem a interrupção da gravidez totalmente ou com poucas exceções.

Dentre os locais em que a prática é legal, as regras variam quanto ao tempo da gestação. A maioria estipula o tempo máximo de 12 semanas de gestação para o aborto. Mas há casos, como Singapura, em que ele é permitido em até 24 semanas de gestação da mulher.

Cerca de 39% da população mundial vive em países com restrições ou proibição total à prática. O Brasil está entre o grupo de 66 nações com mais restrições. Aqui, a interrupção da gestação é considerada crime, com pena de até três anos de prisão para a mulher, e é permitida apenas em três casos: se representar um risco à vida da mãe, em caso de estupro ou de anencefalia do feto.

Fonte: G1/VG

sexta-feira, 27 de julho de 2018

Nigeriana de 5 anos está sendo considerada a 'criança mais bonita do mundo'

Nigeriana de 5 anos está sendo considerada a 'criança mais bonita do mundo'


A menina Jare, uma nigeriana de apenas 5 anos, está sendo considerada a "garota mais bela do mundo", após as fotos tiradas pelo fotógrafo Mofe Bamuyiwa ganharem as redes sociais. As imagens são impressionantes.


"Ah sim, ela é humana! Ela também é um anjo!", escreveu o fotógrafo na legenda da imagem. Mofe também disse que "poderia tê-la feito sorrir e fazê-la rir em voz alta, mas eu a coloquei em seus momentos naturais para vermos através dos seus olhos!"




O fotógrafo revelou que Jare tem duas irmãs, Jomi, de 7 anos, e Joba, de 10, e que a menina não é modelo profissional.

Fonte: Reprodução/ Notícias ao Minuto/180 Graus

sábado, 7 de julho de 2018

Treinador da Bélgica revela ter conversado com Felipão antes da Copa do Mundo

Treinador da Bélgica revela ter conversado com Felipão antes da Copa do Mundo

Martinez disse que conseguiu superar o Brasil por ter acertado a parte tática


O técnico da Bélgica, Roberto Martinez, contou nesta sexta-feira ter buscado conselhos com um ex-treinador da Seleção Brasileira para fazer uma boa Copa do Mundo na Rússia e, inclusive, derrotar o próprio Brasil, como conseguiu fazer em Kazan, ao ganhar por 2 a 1 pelas quartas de final. Uma conversa meses atrás com Luiz Felipe Scolari ajudou o treinador espanhol a se preparar para a competição.

Martinez afirmou em entrevista coletiva que teve um encontro bastante proveitoso com Felipão. O assunto principal foi o encontro entre Brasil e Bélgica pela Copa de 2002, vencido pelo time dirigido por Scolari pelo placar de 2 a 0 pelas oitavas de final. "Tivemos uma conversa muito boa e mencionamos aquele jogo. O Brasil achou que ganharia aquela partida de qualquer jeito, mas teve muita dificuldade. O time levou bola na trave e a Bélgica teve um gol legítimo anulado", relembrou o espanhol.

A Bélgica acabou eliminada daquela Copa ao perder para o Brasil. O retorno a um Mundial seria somente em 2014, para agora, na Rússia, a seleção ser semifinalista e igualar a melhor campanha da história, obtida em 1986. Martinez explicou que o encontro com Felipão lhe ajudou a preparar melhor a equipe e conseguir propiciar aos atletas uma força mental especial.

"Para ganhar do Brasil em uma Copa, você tem que acreditar e estar bem psicologicamente. Esta geração brasileira é tão talentosa quanto aquela (de 2002). Mas para mim, só este jogo não é o suficiente. Temos que ir mais longe. Podemos ganhar", disse Martinez. Na terça-feira, pela semifinal, a Bélgica enfrenta em São Petersburgo a França.

O treinador explicou que conseguiu superar o Brasil nas quartas de final por ter acertado a parte tática da Bélgica. "Quando você tem de jogar contra um time que gosta da posse de bola, como o Brasil, obriga você a encher o meio-campo de marcadores. Fizemos isso para ter vantagem na estratégia e, com essa organização, conseguir neutralizar um adversário de muito talento", disse.

Com informações: CB

sexta-feira, 15 de junho de 2018

Cultura da morte: Argentina aprova aborto na Câmara de Deputados

Cultura da morte: Argentina aprova aborto na Câmara de Deputados


A lei que permite o aborto até a 14ª semana, apenas por decisão da mulher, teve na madrugada deste dia 14 uma disputa renhida na Câmara dos Deputados da Argentina.

Saiu dali aprovada, com 129 a favor, 125 contrários e uma abstenção. Agora, com a chamada “meia-sanção”, o projeto tem de ser aprovado também pelo Senado, de maioria peronista. O presidente Mauricio Macri se declara pró-vida e contra a lei, mas reafirmou diversas vezes que, se a legislação passasse pelo Congresso, não a vetará.

Caso o rumo siga assim, a Argentina pode passar a ser um dos três países (junto a Uruguai e Cuba) que permitem o aborto em qualquer circunstância e apenas por decisão da mãe, nos primeiros estágios da gravidez (varia entre 12 e 14 semanas).

IRLANDA APROVOU

A República da Irlanda anunciou no dia 26 de maio de 2018 ampla vitória do ‘sim’ no referendo sobre a flexibilização da lei relacionada ao aborto – uma das mais restritivas do mundo. Segundo as autoridades, 66% do eleitorado – 1,4 milhão de pessoas – votou a favor da mudança da legislação atual na consulta popular realizada nessa sexta-feira, 25. Cerca de 724 mil votaram ‘não’.

O resultado é uma vitória histórica pelos direitos das mulheres no país de tradição católica conservadora. Mais de 64% da população foi às urnas para opinar sobre o tema – uma das participações mais altas já registradas em um referendo na Irlanda.

A população foi questionada sobre a manutenção ou extinção da emenda constitucional aprovada em referendo de 35 anos atrás, que proibiu a interrupção da gravidez em qualquer hipótese. Em 2013, parte da proibição foi retirada para permitir o aborto somente em casos de risco à vida da gestante. A intervenção seguia ilegal para casos de estupro, incesto ou malformação do feto. Mulheres que abortassem e profissionais que realizassem o procedimento poderiam ser punidos com até 14 anos de prisão.

Fonte:GG

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Donald Trump e Kim Jong Un dão as mãos em encontro histórico em Cingapura

Donald Trump e Kim Jong Un dão as mãos em encontro histórico em Cingapura

Os dois líderes chegaram para a conversa exatamente dentro do horário previsto, às 22h desta segunda-feira (11/6) %u 2014 horário de Brasília
Os presidentes da Coreia do Norte, Kim Jong Un, e dos Estados Unidos, Donald Trump, iniciaram o encontro em Cingapura com um aperto de mãos histórico. Os dois líderes chegaram para a conversa exatamente dentro do horário previsto, às 22h desta segunda-feira (11/6) — horário de Brasília.

Os dois homens, de trajetórias e estilos radicalmente diferentes e com mais de 30 anos de diferença, deixaram seus respectivos hotéis pouco depois das 8h local (21h de Brasília de segunda-feira). 

Depois, caminharam um em direção ao outro e trocaram o aperto de mãos em um luxuoso hotel de Cingapura, antes de participarem de uma série de reuniões com ramificações para todo o mundo. 

Mas, apesar da espetacular aproximação diplomática dos últimos meses, persistem muitas dúvidas sobre a cúpula entre os dois dirigentes.


Trump, que tem pouco mais de 500 dias na Casa Branca, vive um dos momentos mais importantes de sua Presidência no cenário internacional, onde tem desagradado muitos líderes, inclusive alguns dos aliados dos Estados Unidos. 

Em uma série de tuítes postados horas antes do evento em Cingapura, Trump indicou que os preparativos do encontro "iam bem". 

"Em breve todos saberemos se pode haver ou não um acordo real, diferentemente dos do passado", tuitou, antes de atacar em outra mensagem os "haters e perdedores" que consideram uma concessão arriscada a Kim, com quem o presidente americano trocou ameaças e insultos durante meses.

A desenvoltura de Kim

Kim Jong Un, que até este ano não havia realizado nenhuma visita oficial ao exterior, aparentou desenvoltura diante das câmeras durante seu encontro com o premiê cingapuriano. 

Na noite de segunda-feira, o líder norte-coreano, que chefia um dos países mais fechados do mundo, desfrutou de um passeio em Cingapura e visitou, visivelmente encantando, os locais turísticos mais emblemáticos da cidade. 

Como os dois líderes vão se falar? Donald Trump será tão efusivo quanto pode ser com seus colegas das grandes potências? Quanto tempo o encontro vai durar? 

Perguntas para as quais aguardam resposta os cerca de 5.000 jornalistas que, segundo o governo americano, viajaram a Cingapura para cobrir a cúpula.

O arsenal nuclear norte-coreano, que provocou uma série de sanções da ONU ao longo dos últimos anos, será a questão central das conversações.

O chefe da diplomacia americana, Mike Pompeo, que se reuniu duas vezes com Kim Jong Un em pouco tempo, assegurou na segunda que as conversas entre Washington e Pyongyang haviam avançado rapidamente nos últimos encontros e se disse "muito otimista sobre as possibilidades de sucesso". 

Pompeo afirmou que os Estados Unidos estavam dispostos a aportar à Coreia do Norte "garantias de segurança únicas, diferentes" das propostas feitas até agora, em troca de uma desnuclearização "completa, comprovável e irreversível".

A Coreia do Norte, que multiplicou desde 2006 os testes nucleares e balísticos, se declarou favorável à desnuclearização, embora nunca tenha entrado em detalhes sobre a forma de realizá-la.

"Desde o primeiro momento"

Trump, que costuma se vangloriar de sua capacidade de negociação e de seu instinto, assegura que saberá "desde o primeiro minuto" de seu encontro com o líder norte-coreano se ele estará disposto a avançar.

A incógnita agora é saber se, apesar dos preparativos caóticos e dos sinais às vezes contraditórios enviados pelo governo Trump, o atípico presidente americano conseguirá o que nenhum de seus antecessores conseguiu.

Analistas e historiadores acreditam haver uma possibilidade, mas lembram que o regime de Pyongyang tem um histórico de promessas descumpridas. Em 1994 e em 2005 foram fechados acordos nunca aplicados.

"Trump provavelmente cantará vitória seja qual for o resultado da cúpula, mas a desnuclearização da península coreana é um processo que vai levar anos", avalia Kelsey Davenport, da Arms Control Association. A "verdadeira prova" será "a adoção ou não pela Coreia do Norte de medidas concretas para reduzir a ameaça que representam suas armas nucleares". 

O chefe da diplomacia americana garante, no entanto, que a situação é totalmente diferente desta vez e que o encontro dará frutos.

"Só há dois homens que podem tomar decisões de tamanha importância. Estes dois homens estarão sentados na mesma sala", afirmou Pompeo na véspera da cúpula.

Com informações da Agência France-Presse  e CB

domingo, 27 de maio de 2018

Lei de privacidade online entra em vigor e atinge todo o mundo; entenda

Lei de privacidade online entra em vigor e atinge todo o mundo; entenda

Ainda que seja direcionado a europeus e
a pessoas de outras nacionalidades que morem na
 Europa, o GDPR tem potencial de impactar
 internautas e empresas de tecnologia de todo planeta
A nova lei de proteção de dados pessoais da União Europeia, que começa a valer nesta sexta-feira (25), tem poder de afetar a vida de todas as empresas e usuários que tiverem relações com o bloco europeu.

O Regulamento Geral de Proteção de Dados (GPDR, na sigla em inglês) é a mais dura reação do bloco europeu à espionagem em massa promovida pelo governo dos Estados Unidos, que compartilhava informações com outros países, como o Reino Unido. Revelado em 2013 por Edward Snowden, ex-analista da CIA, o escândalo ajudou a impulsionar a revisão da lei que havia começado no ano anterior.

Maior conjunto de proteção à privacidade online já criado desde o início da internet, o GDPR tinha seus efeitos suspensos desde 2016, quando foi aprovado, justamente para que companhias se adaptassem a ele.

Veja os 11 principais pontos do GDPR:

1. usuários podem, em algumas situações, ver, corrigir ou até deletar as informações que empresas guardam sobre ele;
2. empresas devem coletar apenas dados necessários para que seus serviços funcionem;
3. coleta e uso de dados pessoais só podem ser feitas com consentimento explícito;
4. qualquer serviço conectado tem de conceder ‘direito ao esquecimento’;
5. informações de crianças ganham proteção especial;
6. clientes que tiverem dados hackeados devem ser avisados em até 72 horas;
7. empresas devem informar com linguagem compreensível sua política de proteção de dados;
8. infratores são punidos com multa pesada, de € 20 milhões ou 4% do volume global de negócios da empresa.
9. dados de europeus podem ser transferidos só para países com lei de proteção de dados equivalente à europeia;
10. empresas que tratem dados de europeus têm de seguir a lei europeia caso estejam em países não considerados “portos seguros”.
11. grandes processadoras de informação têm de guardar registros sobre todas as vezes em que manipularam dados.

Efeitos no Brasil

Ainda que seja direcionado a europeus e a pessoas de outras nacionalidades que morem na Europa, o GDPR tem potencial de impactar internautas e empresas de tecnologia de todo planeta. Mas não só. Toda e qualquer companhia que manipule dados pode ser impactada, caso guarde ou receba informações de europeus. Isso inclui desde instituições financeiras até pousadas ou restaurantes em pontos turísticos.

A pedido do G1, o advogado Renato Ópice Blum, do escritório de mesmo nome e professor de Proteção de Dados do Insper, listou três situações em que os efeitos da GDPR valerão para brasileiros:

– subsidiárias de empresas europeias no Brasil que tratem dados de cidadãos europeus e pessoas que residam na Europa;
– empresas brasileiras que fizerem ou tiverem alguma transação que envolva dados pessoais com a Europa;
– empresas brasileiras que não fizeram transação alguma com a Europa, mas, em algum momento, tratarem dados de europeus, ainda que em solo brasileiro.

O caso das subsidiárias no Brasil de empresas não-europeias mas com presença na Europa é uma quarta situação em que os brasileiros verão seu relacionamento com empresas conectadas regidos pelos termos europeus, ainda que indiretamente.

Nesse caso, porém, a extensão das adaptações ao GDPR para brasileiros é opcional. Nessa categoria, estão as maiores empresas de tecnologia do mundo, como Apple, Facebook, Google, Microsoft e Twitter.

Elas se dividem em dois grupos: o das que vão liberar as mudanças para usuários de todos os lugares, como Facebook, Google e Microsoft, e o dos que restringirão as alterações a europeus ou selecionarão quais das novas regras levar a usuários de outros locais, como Twitter e Apple.

Incerteza

As empresas brasileiras que tiverem de cumprir as regras mas não o fizerem estão sujeitas às sanções previstas na lei. Não está definido, porém, nem para as entidades judiciais brasileiras como isso ocorrerá.

“Não está muito bem esclarecimento como vai ser feito a execução da lei, do ponto de vista de alcançar empresas que estão fora da comunidade europeia”, diz a magistrada. “Terá que haver uma transposição e também serem usados instrumentos de cooperação.”

A discussão no Brasil sobre um projeto nesse sentido começou em 2011, mas até agora não há uma regra para proteger dados pessoais, ainda que dois projetos estejam tramitando na Câmara e no Senado. Ainda que de forma limitada, o Marco Civil da Internet estabelece regras para uso de informações pessoais por parte de empresas conectadas.

Especialistas atestam que a ausência de uma lei de proteção de dados no Brasil cria complicações para empresas instaladas no país que fazem processamento intensivo de dados de europeus. Elas terão que criar procedimentos para respeitar as regras da GDPR. “Aí tem que ser feito contrato a contrato”, comenta Ópice Blum. “Ou seja, burocratiza mais, encarece um pouquinho e por tabela pode desestimular [negócios no Brasil].”

‘Porto seguro’

Pelo menos, oito dos vizinhos brasileiros já possuem lei de proteção de dados pessoais. Isso, no entanto, não dá a eles carta branca para receber dados europeus, já que a União Europeia não considera “portos seguros” todo país que dispõe de uma dessas camadas de proteção, diz o advogado português João Ferreira Pinto.

“No que diz respeito ao nível de proteção adequado da União Europeia, existem hoje 15 países que estão de acordo com a lei europeia anterior. Agora, com a entrada em vigor do GDPR, tem que haver uma nova adequação para ver se essas leis estão de acordo.”

Entre essas nações, por exemplo, estavam os Estados Unidos. O país foi um dos motores que acelerou o processo da nova lei europeia. “Foi precisamente o escândalo Snowden que levou a discussão ao Tribunal de Justiça Europeu das práticas de segurança e respeito à proteção de dados pessoais de entidades norte-americanas como a NSA, mas também as do Reino Unido.”

O ex-agente da CIA revelou que a agência de espionagem norte-americana obtinha ordens judiciais secretas para ter acesso a serviços conectados, com o objetivo de abastecer um sistema de monitoramento em massa. As plataformas que faziam parte do esquema incluíam de redes sociais a aplicativos de jogos.

O tribunal europeu não só considerou as práticas ilegais, como mandou a UE estabelecer um novo acordo de transferência de dados para os EUA. O chamado “Safety Shield” saiu em 2016, mas, segundo apontam observadores europeus, não está em conformidade com o GDPR.

Veja abaixo o que muda:

Direito ao Esquecimento

Em 2014, o Tribunal de Justiça da União Europeia decidiu que ferramentas de busca na internet, como Google e Bing (Microsoft), deveriam excluir de seus resultados os links contestados por cidadão europeus. As reclamações seriam acatadas desde que as páginas exibidas contivessem informações pessoais desatualizadas ou imprecisas.
Com o GDPR, o chamado “direito ao esquecimento” o deixa de ser uma decisão da Justiça, passa a ter peso de lei e a ter sua aplicação ampliada: são obrigados a deletar registros de informações pessoais todos os serviços que lidam com dados das pessoas, o que inclui redes sociais como o Facebook, além de meios de pagamento e serviços de turismo.

A exclusão é a norma, com a ressalva de que as empresas poderão manter informações “necessárias para propósitos históricos, estatísticos e científicos, para saúde pública ou para exercer o direito de liberdade de expressão”.

Proteção para crianças

O “direito ao esquecimento” possui um capítulo especial para proteger crianças, para evitar a exposição excessiva delas na internet. Além disso, redes sociais que queiram contar com crianças entre seus membros terão de pedir consentimento aos pais. Cada país do bloco decidirá a que faixa etária se aplica essa regra, que poderá variar dos 13 aos 16 anos. Isso fez o WhatsApp estabelecer em 16 anos a idade mínima para usar o app no bloco comum europeu.

Permissão para uso de dados

Antes de processar os dados pessoais de qualquer cidadão, as empresas deverão receber um “claro e afirmativo” consentimento dos donos dessas informações. A permissão tem de ser pedida antes de o serviço ser usado e começar a coletar dados.

Portabilidade de dados

Os donos de dados pessoais passam a ter o direito de transferir suas informações de um serviço conectado para outro, sem sofrer qualquer restrição por parte da empresa atual. Isso deve ocorrer de forma similar à portabilidade de número de celular, em que é possível manter a mesma linha mesmo mudando de operadora de telefonia. As empresas têm de criar meios para clientes baixarem um pacote com todas os dados armazenados por ela. Facebook e Google já tinham canais para isso, mas o WhatsApp foi obrigado a criar o seu.

Aviso a clientes hackeados

As empresas passam a ser obrigadas a avisar clientes de seus serviços todas as vezes que tiverem seus servidores comprometidos por hackers, e informações pessoais sejam expostas. Além disso, elas ganharam um prazo para isso: 72 horas desde quando tomaram ciência do vazamento. A regra vale inclusive se os sistemas hackeados forem os de empresas terceirizadas.

Linguagem compreensível

Companhias donas de serviços conectados têm de explicar em linguagem clara e compreensível quais são as políticas de privacidade de suas ferramentas.

Escritório de proteção de dados

As empresas que quiserem receber, tratar ou processar dados de europeus terão que criar escritórios de proteção de dados. Essa área será responsável por analisar se a política da companhia está de acordo com as leis europeias.

Para quem vale

A lei é única para todos os países da União Europeia e com poder extraterritorial, ou seja, vale para todos os países e empresas, mesmo que não estiverem dentro do bloco, que mantiverem relações com os países membro.

Transferência de dados

As informações de europeus só podem ser transferidos para empresas que estiverem em países com leis de proteção de dados equivalente às da União Europeia. Ainda que isso não ocorra, essas companhias podem adotar uma série de práticas para estarem de acordo com o GDPR. As empresas europeias, por sua vez, serão cobradas para apenas contratar fornecedores que cumpram a lei.

Multa pesada para infratores

A União Europeia tornou mais rígida a punição para firmas que quebrarem as novas regras. As multas são o que for maior: € 20 milhões ou 4% do volume global de negócios anual da infratora.

Fonte: G1 e VG

terça-feira, 15 de maio de 2018

Profecias são mencionadas durante inauguração da embaixada em Jerusalém

Profecias são mencionadas durante inauguração da embaixada em Jerusalém

Profecias são mencionadas durante inauguração da embaixada em Jerusalém


A cerimônia da abertura da embaixada dos Estados Unidos em Jerusalém, realizada nesta segunda-feira (14) atraiu a atenção do mundo todo. O evento foi transmitido ao vivo para milhões de pessoas por canais de TV de vários países e pela internet, incluindo o perfil oficial da Casa Branca nas redes sociais.

Entre os muitos discursos e agradecimentos a políticos e personalidades, chamou a atenção o tom religioso usado. Parece ser algo natural, dada a proeminência da cidade de Jerusalém, mencionada mais de mil vezes na Bíblia, seja pelo seu nome ou um de seus equivalentes, como “Sião”.

Estiveram presentes dois pastores evangélicos e um rabino, que fizeram orações de dedicação e pediram a bênção de Deus. O primeiro a falar foi Robert Jeffress, da Primeira Igreja Batista de Dallas e um conhecido apoiador do presidente Donald Trump desde a campanha de 2016.

Jeffress mencionou durante a oração a promessa bíblica do “Deus de Abraão, Isaque e Jacó” que Israel seria instrumento de bênção para todas as nações. “Olhando para a história, vemos Israel, acima de tudo abençoou o mundo apontando para ti, o único Deus verdadeiro, pela mensagem de seus profetas, pelas Escrituras e pelo Messias”, afirmou.

O pastor mencionou o cumprimento de profecias sobre a restauração de Israel em 1948, após quase dois mil anos deixando de ser contada entre as nações. Encerrou citando Salmo 122:6-7: “Oramos pela paz de Jerusalém, pois prosperarão aqueles que te amam. Haja paz dentro de teus muros”.

Considerando o grande número de judeus no evento, incluindo alguns dos principais rabinos do país, chamou a atenção o fato de ele encerrar dizendo “em nome do Príncipe da Paz, o nosso Senhor Jesus Cristo”.

O rabino Zalman Wolowik orou para que mais nações mudem suas embaixadas em breve. Citou ainda o profeta Zacarias, lembrando que a humanidade deveria “amar a verdade e a paz”, lembrando que reconhecer Jerusalém como capital é a verdade e que o desejo do povo judeu é viver em paz na sua terra.

Quando o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu subiu ao palco, afirmou que a história estava sendo feita com a inauguração da embaixada. “Em Jerusalém, o rei Davi estabeleceu nossa capital três mil anos atrás. Aqui o rei Salomão construiu o nosso Templo, que ficou de pé por séculos e foi reconstruído pelos que voltaram do exílio na Babilônia… Estamos em Jerusalém para ficar!”, declarou.

Após vários outros discursos, o pastor John Hagee, do ministério “Cristãos Unidos por Israel”, encerrou a cerimônia com uma oração. Ele citou várias passagens bíblicas, lembrando as promessas de Deus para Jerusalém feitas pelos profetas do Antigo Testamento.

“Nós te agradecemos pelo Estado de Israel, a tocha solitária da liberdade no Oriente Médio, que vive e prospera por causa de seu amor eterno pelo povo judeu”, afirmou Hagee.

“Jerusalém é a cidade onde o Messias virá e estabelecerá um reino que não terá fim”, lembrou. “Que seja anunciado ao mundo hoje que Jerusalém vive… Que cada terrorista islâmico escute essa mensagem: Israel vive. Que seja ouvida na sede das Nações Unidas e no palácio presidencial do Irã e a todos os homens: Israel vive”, anunciou, encerrando com as palavras: “não pestaneja nem dorme aquele que guarda Israel… Quem pode dar um aleluia?”.

Fonte:GP

segunda-feira, 14 de maio de 2018

Missionários libertados pela Coreia são recepcionados por presidente dos EUA

Missionários libertados pela Coreia são recepcionados por presidente dos EUA

O trio foi recepcionado pelo presidente Donald Trump, a primeira-dama Melania e o vice Mike Pence na porta do avião, assim que aterrissaram na base de Andrews da Força Aérea, perto da capital Washington.
O três coreanos-americanos libertados pela Coreia Norte chegaram aos Estados Unidos na madrugada desta quinta-feira (10). Eles foram acompanhados pelo secretário de Estado, Mike Pompeo, que foi buscá-los pessoalmente.

O trio foi recepcionado pelo presidente Donald Trump, a primeira-dama Melania e o vice Mike Pence na porta do avião, assim que aterrissaram na base de Andrews da Força Aérea, perto da capital Washington.

Kim Hak-song, Kim Sang-duk e Kim Dong-chul foram libertados na quarta-feira (9), quando Pompeo se reuniu com o líder norte-coreano Kim Jong-un para acertar os detalhes da reunião de Kim com Trump. Embora o local e a data já tenham sido definidos, ainda não foram divulgados.

A agência de notícias norte-coreana KCNA divulgou que Kim aceitou o pedido dos Estados Unidos para libertar os presos que têm nacionalidade norte-americana e lhes concedeu anistia total. A expectativa é que a Coreia do Norte acabe com a perseguição religiosa após abertura política e o acordo de paz com a vizinha Coreia do Sul, após cerca de 70 anos de guerra.

Embora a maior parte da imprensa tenha ocultado, todos os presos eram missionários e foram condenados porque pregavam o evangelho, o que é proibido pelo regime comunista e considerado um ato de traição.

“Gostaríamos de expressar nossa profunda gratidão ao governo dos Estados Unidos, ao presidente Trump, ao secretário Pompeo e ao povo dos Estados Unidos por nos trazerem para casa. Agradecemos a Deus e a todas as nossas famílias e amigos que oraram por nós e pelo nosso retorno”, disseram os três em um comunicado divulgado à imprensa.

Todos são missionários

Tony Kim, também conhecido como Kim Sang Duk, de 59 anos, foi professor da Universidade de Ciência e Tecnologia de Pyongyang. Ele estava detido desde 22 de abril de 2017, acusado de “cometer atos criminosos de hostilidade destinados a derrubar o governo norte-coreano”. Embora não oficialmente, ele atuava como missionário, como todos os funcionários estrangeiros da Universidade, fundada e mantida até hoje por uma organização evangélica norte-americana.

Kim Hak Song, 55 anos, também trabalhou na Universidade de Ciência e Tecnologia de Pyongyang antes de sua detenção em 6 de maio de 2017. Ele foi preso, sob suspeita de cometer “atos hostis” contra o governo do país. Em entrevista concedida antes de ser preso, ele admitiu que seu trabalho como professor era uma maneira de conseguir ficar no país, mas que ele se via como um missionário.

Kim Dong Chul, 64 anos, foi preso em outubro de 2015 e cumpre um mandado de 10 anos com trabalhos forçados por “espionagem”. Ele é pastor e, em sua “confissão” pública, Kim admitiu ser culpado de tentar espalhar o cristianismo entre os norte-coreanos.

A expectativa é que a soltura desses três cristãos seja o prenúncio de uma abertura na Coreia do Norte na questão da liberdade religiosa.

 Com informações de Associated Press, Reuters Via,gospel prime e GG.